Pular para o conteúdo principal

Postagens

Review: Roma

Artisticamente, há quem diga que um filme pertence ao diretor. Essa discussão rende bastante, mas focarei neste argumento pois é o que eu acredito a respeito de cinema. Note que um filme tende a desandar de verdade quando surgem problemas com a direção, seja porque ela foi displicente ou vetada. Quão mais pessoal o projeto é para o diretor, mais ele traduz aquele profissional. Conhecer um diretor de verdade é assistir seus projetos mais pessoais. Quando os créditos de Roma, logo em seu inicio, anunciam Alfonso Cuarón como roteirista, diretor e diretor de fotografia do filme, não restam duvidas, estamos prestes a o conhecer como nunca antes.
A critério de sua emoção individual enquanto filme, essa paixão já pode ser sentida se você assistir Roma sem saber muito dos detalhes do sobre como ele foi concebido mas é com a informação que seus significados se abrem (e ele fez questão de deixar isso claro na mídia). O que estamos assistindo aqui é a reprodução fiel da infância de Cuarón no M…
Postagens recentes

Review: Infiltrado no Klan

Quando bem usado o entretenimento pode ser uma arma poderosa. Uma mensagem transmitida através do humor tem um efeito ainda mais avassalador pois algo que nos diverte é absorvido com muita facilidade e o peso do que lhe foi informado só vem a ser sentido quando já está dentro de você, de maneira que após te divertir, te constrange. É exatamente isso que Spike Lee faz com esse Infiltrado no Klan, fácil meu favorito na disputa pelo Oscar até então.
Apesar de baseada em fatos reais, o que poderia ser convertido em um documentário ou biopic bastante sério, Infiltrado no Klan transforma fatos reais em narrativa cinematográfica. Com um humor nervoso que aposta no absurdo da historia sobre o racismo nos anos 1970, ele nos guia na empreitada de Ron Stallworth (John David Washington), policial negro que, com a ajuda do policial judeu Flip Zimmerman (Adam Drive), decide se infiltrar na cresce organização de extremistas brancos Ku Klux Klan. Nessa jornada encaramos momentos que vão da sátira a …

Review: Wi-Fi Ralph - Quebrando a Internet

Sequências de animações costumam ser um território complicado. Antes dos anos 2000 animações vinham sem pretensões de continuar historias, o que mudou após a virada do século, começando pela Dreamswork, depois pela Pixar, até a prática chegar ao Disney Animation Studios. Por um lado, algumas dessas continuações se justificaram e mantiveram o nível dos originais, como “Sherk 2” e a impecável trilogia "Toy Story", enquanto por outro lado tivemos “Procurando Dory” ou “Universidade Monstro” que não alcançaram o status de seus antecessores. Pois “Wi-Fi Ralph” caminha entre os dois cenários.
Primeiro de tudo, o filme original não precisava de uma sequência. Sua historia tem inicio, meio e fim bem estabelecidos e os arcos narrativos de todos os personagens estavam concluídos, logo, essa sequência já vem com o peso de apresentar questões totalmente novas a serem trabalhadas. O resultado foi um filme em um cenário completamente diferente do anterior, com milhões de easter eggs, uma…

Oscar 2019 - Os Indicados

Revelados os indicados pela Academia ao Oscar 2019 e a seguir você confere a lista dos prestigiados: Melhor Filme Black Panther BlacKkKlansman Bohemian Rhapsody The Favourite Green Book Roma A Star Is Born Vice Melhor Atriz Yalitza Aparicio Glenn Close Olivia Colman Lady Gaga Melissa McCarthy Melhor Ator Christian Bale Bradley Cooper Willem Dafoe Rami Malek Viggo Mortensen Direção BlacKkKlansman Cold War The Favourite Roma Vice Melhor Ator Coadjuvante Mahershala Ali, Green Book

Review: Homem-Aranha No Aranhaverso

É curioso pensar que este “Homem-Aranha no Aranhaverso” é a primeira grande produção de quadrinhos/super-heróis em animação. Séries animadas para TV vêm sendo feitas por décadas, a DC tem uma grande linha de longas animados feitos para o home vídeo, em compensação apenas a Sony (e apenas agora) resolveu investir de verdade para levar um herói aos cinemas em forma de desenho. Pois essa nova vertente do gênero começa com uma barra altíssima!
Sim, pois salvo por um primeiro ato um pouco arrastado (a armadilha do filme de origem, do que tentam fugir e fazer piada aqui, mas é inevitável com um protagonista inédito como Miles), esse “Aranhaverso” não tem um único defeito que seja. A animação é ousadíssima, começa em uma constante e eventualmente acaba misturando uma quantidade absurda de tipos de traços e modelos de animação diferentes que funcionam juntos e ainda são 100% coerentes ao roteiro, que afinal, trata de misturas de realidades. Por falar no roteiro, ele faz a mágica de trazer o …

Review: O Retorno de Mary Poppins

O Mary Poppins original foi um marco na carreira da Disney e no cinema em geral. Extremamente inovador para a época em relação a tecnologia e a fazer cinema no geral, o “dream project” de Walt Disney, que só para conseguir os direitos levou vinte anos e rendeu a Julie Andrews uma carreira no cinema que já começou com um Oscar, é indiscutivelmente um clássico. Pois essa continuação é eficiente em reproduzir toda a magia do original.
Uma característica muito relevante sobre o filme, e ela pode ser vista como positiva ou negativa, é ele ser exatamente a continuação de um filme de 1964, mesmo sendo lançado com 54 anos de diferença. Salvo os avanços cinematográficos, esse filme poderia tranquilamente ter saído dois anos após o primeiro, o que pode ser muito vantajoso para os nostálgicos do clássico, que vão encontrar exatamente o que estão procurando em seu amor pelo primeiro filme. Porém um filme desse tipo, com toda essa positividade, essa alegria e essas mensagens educacionais e sobre…

Ranking: Os Filmes de Super-Heróis de 2018

O gênero mais lucrativo de Hollywood teve um 2018 movimentado. Seis filmes foram lançados por diferentes estúdios, um numero que por pouco não foi maior antes da Fox adiar dois títulos para o ano que vem. Os resultados foram de bilheterias altas, reações mistas e universos cinematográficos se expandindo ainda mais. Dito isso, segue meu ranking dos lançamentos baseados em quadrinhos desse ano, do melhor ao pior:
1 – Pantera Negra Antes de mais nada, eu concordo com os argumento de que, retirando o impacto social, Pantera Negra é um filme de super heróis bem tradicional e com uma jornada do herói bem típica (além de um terceiro ato carregado a CGI). Porém o tamanho da representatividade que ele trouxe ao business de Hollywood, os paradigmas que quebrou e o evento cultural que estabeleceu são indiscutíveis, e se isso tudo eleva o material, mérito dele. Some isso a atuações incríveis, visuais dos mais criativos e um novo e interessantíssimo cenário a ser explorado no já gigantesco univers…