Pular para o conteúdo principal

Postagens

Review: 1917

Vou confessar que meu sentimento antes de assistir a esse filme era do mais puro: “ah, mais um filme de guerra que a academia está abraçando apenas pelo tema”. Ledo engano. Com 1917 o diretor e roteirista Sam Mendes opera o milagre de encontrar uma forma inédita de contar uma historia que se passa durante uma das grandes guerras mundiais tanto esteticamente quanto a critérios de narrativa.
Aqui acompanhamos dois cabos do exercito britânico que são encarregados de chegar a outro pelotão, que se encontra à 15km de distancia, em tempo de impedir um ataque que os levará a uma armadilha que pode matar a todos eles, incluindo o irmão de um dos cabos. A partir daí acompanhamos uma jornada que mesmo contra o tempo, acontece sem pressa e parece até maior que apenas suas duas horas de projeção, sempre embalada por um clima de tensão que nem se deve ao perigo, apenas a eminência dele. É muito interessante notar como no primeiro terço do caminho dos personagens inclusive não acontece nada, aind…
Postagens recentes

Review: Parasita

Discrepância econômica e social talvez seja um dos assunto mais comuns a todos os lugares do mundo. O 1% privilegiado contra o 99% sem recursos é uma epidemia global independente de cultura, de idioma, é regra de qualquer lugar regido pelo capitalismo. Isso fica ainda mais evidente quando dois dos filmes mais aclamados do ano, Coringa e Parasita, abordam o tema em duas extrema pontas do mundo. E Parasita, por se passar em um cenário real e um ambiente comum a maioria, o familiar, pinta um retrato ainda mais forte sobre o assunto.

O filme nos apresenta a uma família coreana em situação bastante precária, vivendo dos centavos ganhados por caixas de pizza que montam, em um claustrofóbico apartamento no subsolo de uma região periférica, uma realidade que parece mudar quando o filho mais velho consegue um emprego de professor de inglês na casa de uma família rica. Sem mais detalhes sobre a trama, já que seu desenrolar é uma das melhores partes do filme, o que temos aqui é um suspense extr…

Review: O Escândalo

Em uma determinada cena não relacionada as principais protagonistas da trama de “O Escândalo”, vemos uma jornalista em uma reunião em um hotel, ansiando por uma promoção que pode ser a guinada em sua carreira, que se vê em meio a uma situação de assedio. Na cena vemos o dialogo acontecer enquanto ouvimos os pensamentos dela em contraste com o que ela diz, variando entre o desespero e as tentativas de contornar a situação, inclusive dizendo a si mesma para assumir a culpa sobre o que está acontecendo. A cena corta para sua demissão. Essa cena representa de forma objetiva o que vamos presenciar ao longo do filme, o desrespeito e a objetificação que mulheres encontram no mercado de trabalho perante a ação grotesca e machista de homens no poder, aqui especificamente do meio jornalístico americano.
O roteiro de “O Escândalo” é especialmente inteligente por se desenvolver através de três pontos de vista bastante diferentes, em momentos profissionais diferentes e que sofrem com assedio em …

Oscar 2020: Os Indicados

A Academia finalmente revelou os indicados ao Oscar 2020 e temos uma lista muito interessante (e questionável) para esse ano. O líder de indicações é Coringa com 11 indicações, por mais um ano a categoria de diretores é prioritariamente masculina enquanto outras começam a se diversificar, enfim, um ano polêmico. Confira os indicados: 
MELHOR FILME
Ford vs Ferrari O Irlandês JoJo Rabbit Coringa Adoráveis Mulheres História de um Casamento 1917 Era Uma Vez Em... Hollywood Parasita
MELHOR ATOR
Antonio Banderas - Dor e Glória Leoardo DiCaprio - Era Uma Vez Em... Hollywood Adam Driver - História de um Casamento Joaquin Phoenix - Coringa Jonathan Price - Dois Papas
MELHOR ATRIZ
Cythia Erivo - Harriet Scarlett Johansson - História de um Casamento Saoirse Ronan - Adoráveis Mulheres Charlize Theron - O Escândalo Renée Zellweger - Judy: Muito Além do Arco-Íris
MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Kathy Bathes - O Caso Richard Jewell Laura Dern - História de Um Casamento Scarlett Johansson - JoJo Rabbit Florenc…

Review: Frozen 2

A sequência “dark and gritty” é um caminho comum em Hollywood, muitas sequências acabam se enveredando por um tom mais sóbrio e mais sério a fim de se diferenciar do longa original. Para a franquia Frozen, depois de um primeiro filme que flertou com esse tom, mas em grande parte de manteve mais próximo de uma animação Disney tradicional e que cinco anos depois já tinha passado por dois curtas, esse parecia o caminho ideal. E foi.
O primeiro filme já fugia da curva por se tratar de um amor de irmãs e não um romance, agora na sequência eles vão além e abrem mão de ter um antagonista, transformando esse em um filme puramente de auto descoberta, o que para mim foi uma das maiores forças dele. Além de se tornar quase um estudo de personagem tanto para Elsa quanto para Anna, o filme se permitiu lidar com traumas, incertezas e com isso ganhou nuances mais adultas, com momentos mais fortes. Não me entendam mal, ainda se trata de um filme infantil, mas que atende bem a adultos, ao contrário …

Lista: Os Favoritos de 2019

Chegou a hora de fazer aquela lista obrigatória com o filmes que mais gostei dentre os que assisti ao longo do ano. Eu não gosto muito do termo “melhores”, afinal a experiência cinematográfica é relativa, por isso preferi dizer quais são os meus favoritos do ano. E que ano foi esse no cinema! Tivemos um novo líder no topo das maiores bilheterias de todos os tempos, materiais inéditos despontando, sequências surpreendendo, uma montanha russa! Sem mais delongas, vamos lá?

#10 – Toy Story 4 Uma excelente surpresa desse ano, qual eu jurava que ia ser um desserviço a uma das melhores sagas do cinema e acabou se mostrando uma historia justificada, que levou os personagens a lugares e sentimentos inexplorados e deu um epílogo justo a historia do Cowboy Woody.

#09 – US Este filme não está mais alto na lista unicamente porque não achei sua mensagem muito clara, ao menos não tão clara quanto no filme anterior de Jordan Peele, o maravilhoso Corra! (ah, a expectativa). Ainda assim ele entregou aqu…

Review: Star Wars – A Ascensão Skywalker

Nos últimos anos tem se intensificado o debate sobre até onde fãs tem propriedade sobre franquias, uma conversa que passou a receber atenção devido ao barulho que as fan-bases de grandes títulos tem conseguido fazer através de redes sociais como o Twitter. Eu sempre estive do lado que é contra dar essa propriedade. Venho defendendo que o papel do publico é de expectador, é de reagir ao que o criativo faz e decidir se gostou ou não, mas o trabalho de fazer é de quem está qualificado a tanto e dedicado a contar uma historia, não a atender vontades. Pois esse “A Ascensão Skywalker” para mim veio provar que eu estava do lado certo da força.
Não me entendam mal, é de suma importância para um mercado como Hollywood saber se existe interesse do público no projeto milionário qual pretendem dar greenlight. Porém uma coisa é procurar saber se existe interesse da sua audiência em ver uma origem de Han Solo com um novo ator assumindo o papel, outra é tomar decisões narrativas de uma história co…