Pular para o conteúdo principal

Postagens

Review: Homem-Aranha No Aranhaverso

É curioso pensar que este “Homem-Aranha no Aranhaverso” é a primeira grande produção de quadrinhos/super-heróis em animação. Séries animadas para TV vêm sendo feitas por décadas, a DC tem uma grande linha de longas animados feitos para o home vídeo, em compensação apenas a Sony (e apenas agora) resolveu investir de verdade para levar um herói aos cinemas em forma de desenho. Pois essa nova vertente do gênero começa com uma barra altíssima!
Sim, pois salvo por um primeiro ato um pouco arrastado (a armadilha do filme de origem, do que tentam fugir e fazer piada aqui, mas é inevitável com um protagonista inédito como Miles), esse “Aranhaverso” não tem um único defeito que seja. A animação é ousadíssima, começa em uma constante e eventualmente acaba misturando uma quantidade absurda de tipos de traços e modelos de animação diferentes que funcionam juntos e ainda são 100% coerentes ao roteiro, que afinal, trata de misturas de realidades. Por falar no roteiro, ele faz a mágica de trazer o …
Postagens recentes

Review: O Retorno de Mary Poppins

O Mary Poppins original foi um marco na carreira da Disney e no cinema em geral. Extremamente inovador para a época em relação a tecnologia e a fazer cinema no geral, o “dream project” de Walt Disney, que só para conseguir os direitos levou vinte anos e rendeu a Julie Andrews uma carreira no cinema que já começou com um Oscar, é indiscutivelmente um clássico. Pois essa continuação é eficiente em reproduzir toda a magia do original.
Uma característica muito relevante sobre o filme, e ela pode ser vista como positiva ou negativa, é ele ser exatamente a continuação de um filme de 1964, mesmo sendo lançado com 54 anos de diferença. Salvo os avanços cinematográficos, esse filme poderia tranquilamente ter saído dois anos após o primeiro, o que pode ser muito vantajoso para os nostálgicos do clássico, que vão encontrar exatamente o que estão procurando em seu amor pelo primeiro filme. Porém um filme desse tipo, com toda essa positividade, essa alegria e essas mensagens educacionais e sobre…

Ranking: Os Filmes de Super-Heróis de 2018

O gênero mais lucrativo de Hollywood teve um 2018 movimentado. Seis filmes foram lançados por diferentes estúdios, um numero que por pouco não foi maior antes da Fox adiar dois títulos para o ano que vem. Os resultados foram de bilheterias altas, reações mistas e universos cinematográficos se expandindo ainda mais. Dito isso, segue meu ranking dos lançamentos baseados em quadrinhos desse ano, do melhor ao pior:
1 – Pantera Negra Antes de mais nada, eu concordo com os argumento de que, retirando o impacto social, Pantera Negra é um filme de super heróis bem tradicional e com uma jornada do herói bem típica (além de um terceiro ato carregado a CGI). Porém o tamanho da representatividade que ele trouxe ao business de Hollywood, os paradigmas que quebrou e o evento cultural que estabeleceu são indiscutíveis, e se isso tudo eleva o material, mérito dele. Some isso a atuações incríveis, visuais dos mais criativos e um novo e interessantíssimo cenário a ser explorado no já gigantesco univers…

Review: Bohemia Rhapsody

Quando o trailer de Esquadrão Suicida foi lançado em 2016 usando Bohemia Rapsody como música tema, me lembro de alguém dizer: “Vamos com calma que até um papel voando ao som de Queen fica excelente”. Eis que ele tinha razão, aquele filme não atendeu as expectativas ao excelente trailer ao som da banda, mas o quão válida essa regra é quando a música do Queen compõe o filme? Houveram comentários da crítica dizendo que a música elevou esse filme, pois eu digo que se o trabalho da lendária banda eleva o filme sobre ela, o mérito não pode ser tirado. E tem muito mérito a ser dado.
Primeiro de tudo é preciso reconhecer que não, essa não é uma cine biografia verossímil sobre a vida de Freddie Mercury e seus colegas de banda, mas é o que acontece quando você retrata a historia de artistas quando (alguns deles) ainda estão vivos e participando da produção. Porém, uma vez que você entende que esse é um filme de celebração ao Queen, ele tem muito a oferecer. Extremamente bem dirigido e bem fot…

Review: Aquaman

Uma das fórmulas comprovadas de sucesso no cinema de grande escala hoje é o misto de filmes de super-heróis com algum outro gênero. Seja em um western com Logan (2017), em um thriller de espionagem com O Soldado Invernal (2014), um filme de guerra como Mulher-Maravilha (2017) ou uma space-opera como Guardiões da Galáxia (2014), o gênero engrandeceu quando se misturou a outras vertentes do cinema. E é justamente essa formula que faz desse Aquaman um acerto para a Warner/DC, apresentando um super herói misturado a uma vertente inesperada: Fantasia!
E esse é muito mais um filme de fantasia que um filme de super herói na verdade. James Wan abraça o fantástico sem a menor vergonha de ser, buscando inspiração (e prestando claras homenagens) a Steven Spielberg, George Lucas e até Peter Jackson. Seja pelas cores, pelo tema clássico da jornada do rei ou até mesmo pela ousadíssima escala de tudo, Aquaman acaba sendo um filme muito tradicional enquanto historia e cinema, uma versão de narrativa…

Globo de Ouro 2019 - Os Indicados

Divulgada a lista dos indicados ao Globo de Ouro 2019! Confira a lista dos indicados nas categorias de cinema:

Melhor filme - Drama
"Infiltrado na Klan" "Pantera Negra" "Bohemian Rhapsody" "If Beale Street Could Talk" "Nasce uma estrela"
Melhor Filme - Musical ou Comédia
"Podres de ricos" "A Favorita" "Green Book: O Guia" "O Retorno de Mary Poppins" "Vice"
Melhor atriz de filme - Drama
Glenn Close, "The Wife" Lady Gaga, "Nasce uma estrela" Nicole Kidman, "Destroyer" Melissa McCarthy, "Can You Ever Forgive Me?" Rosamund Pike, "A Private War"
Melhor ator de filme - Drama
Bradley Cooper, "Nasce uma estrela" Willem Dafoe, "At Eternity's Gate"

Review: Animais Fantásticos - Os Crimes de Grindelwald

Quando o primeiro Animais Fantásticos foi anunciado eu fiquei bastante empolgado, afinal, mas possibilidades desse universo bruxo eram tantas e a proposta de seguir para um lado adulto desse mundo era muito promissora. Tanto era que rendeu um ótimo filme, um dos meus favoritos no universo de JK Rowling no geral, o que influenciou muito no meu desapontamento com esse novo capítulo.
Primeiro de tudo, é impossível que um filme que se passe em um mundo com tanto a oferecer seja uma total perda de tempo, ele não é! A expansão do mundo bruxo é muito criativa e os novos animais fantásticos apresentados são belíssimos, o que em mãos competentes e muito bem familiarizadas com o material como as do diretor David Yates rendem um filme belíssimo, com sequências de fantasia carregadas de criatividade. Os problemas começam e terminam no mesmo lugar, o roteiro.
E a critérios de roteiro o que me pareceu aqui é que JK Rowling (que dessa vez assumiu total responsabilidade nessa parte) não soube difer…